SSD – Biografia

banda ssd

SSD – Biografia

Guitarras vibrantes, uma voz suave e agressiva ao mesmo tempo, versos e rimas que vomitam a verdade, letras que transpiram a realidade do nosso cotidiano. Essa é a banda SSD, que desde 2005 vem erguendo a bandeira do rock nacional.

É fácil identificar a pureza dos integrantes que hoje formam a banda, pois a cada show uma mensagem, a cada mensagem uma transformação. Aliás, esse é o principal objetivo da banda, transformar ou fazer com que um grãozinho de sua semente seja plantada sobre seus fãs e amigos, fazer com que as pessoas conquistem seu espaço, espalhem o bem sem medo de ninguém.

Mesclando o som pesado, músicas calmas e as “brisas” com ruídos e efeitos muito bem ensaiados, fazem com que seu público não se arrependa de comparecer aos shows, não se arrependa de soltar sua voz e gritar contra tudo o que os oprime nesse país.

Após dez anos de estrada, diversos festivais foram conquistados (entre eles o conhecido Manifesto Rock Fest), muitos shows realizados, muitas viagens e muitos amigos adquiridos. Com Renan Ricci nos vocais, presente desde o primeiro dia de fundação, a banda passou por diversas mudanças em sua formação.

Renovando-se ao longo dos anos e compartilhando sua música com o público sem perder a identidade, o SSD chega em 2016 apresentando a EP “Nova Era”, contando com 6 faixas, entre elas algumas músicas regravadas da sua primeiro demo, gravada em 2012.

Levar a mensagem através do peso das guitarras, dos berros e do baixo e bateria pulsantes não é uma missão nada fácil (ainda mais se tratando do país da bunda e do carnaval), mas tudo se torna possível com união e muito amor pelos palcos, é isso o que esses quatro guerreiros fazem com muita doutrina. Viva o Rock Nacional!

Confira nossas músicas e vídeos.

História da SSD

A história da banda SSD começa em 2005 quando o atual vocalista, Renan Ricci, e sua amiga Andreza Simões (primeira baterista da banda), se apresentaram na escola onde estudavam. Nesta primeira apresentação, Renan cantava e tocava guitarra, enquanto Andreza tocava as percussões.

A música agradou quem estava presente e, a partir de então, decidiram montar uma banda, na época com o nome de “Psicopatas”.

Para compor a banda, Andreza convidou seu primo, Felipe Castro, para tocar guitarra. Um tempo depois, quando estavam em busca de mais peso e musicalidade, o guitarrista Caio Maior, amigo e vizinho de Felipe, se encaixou no perfil que a banda procurava e passou a ser o principal compositor.

1.1 –Mudança de formação e nome da banda

Pouco tempo depois, um novo baterista passou a fazer parte da banda: Alex Ruban.

Após da entrada de Alex, a banda assumiu uma postura mais séria e resolveram mudar o nome da banda de “Psicopatas” para “Sr. sem dedo”. O nome era de uma das suas músicas, a qual representava um protesto contra o atual presidente.

Com mais de um ano de existência de banda e ainda sem baixista,  foi então que os integrantes decidiram procurar alguém para assumir o posto.  O guitarrista, Caio Maior, convida então seu amigo de infância, também chamado Caio, para se juntar à banda.

1.2 – Segunda mudança de formação

No começo de 2008, Alex Ruban, deixa a banda. Para realizar esse show, o irmão do Renan, Roger Ricci, assume as baquetas e passa a ser um integrante.

1.3 – Terceira mudança de formação e nova mudança do nome da banda

Em julho de 2009, Felipe Simões (guitarrista solo), deixa a banda e Caio fica como único guitarrista.

Após a saída do guitarrista  solo, a banda muda totalmente de estilo, assumindo uma afinação pesada, novo visual e reformulação de idéias,  levando mais uma vez a alteração do nome, agora “SSD”, sigla para “Sistema Sob Descontrole”.

1.4 – Quarta mudança de formação

Em 2012, Roger decide sair da banda por motivos pessoais, o que leva a banda a passar por um período difícil de testes, ficando por quase 6 meses parada sem um músico substituto. No segundo semestre do mesmo ano, Renan encontra com Raí Almeida numa apresentação da escola de música que  frequentava, o chama para integrar a banda e acabam finalmente voltando para a cena  musical.

1.5 – Hiato

Em 2013, Renan adoece e passa por depressão profunda, o que leva a pedir afastamento da banda, levando o projeto em hiato por quase 9 meses.

1.6 – A volta da banda e a quinta mudança de formação

Em 2014, curado dos problemas de saúde e da depressão, Renan reúne os integrantes novamente e reativa o projeto. Naquele momento, o baixista Caio Pantaleão já estava envolvido em outros projetos musicais, o que leva a banda a convidar outro músico, Gustavo Manente, primo do vocalista, a assumir a posição.

A banda logo lança a música e clipe “Arte Sufocada”, canção que conta os momentos difíceis que o vocalista passou durante o hiato.

1.7 – Quinta mudança de formação

Em 2015 a banda entra em estúdio para gravar seu primeiro disco profissional, mas no auge das composições e sintonia entre os integrantes, Raí Almeida, baterista da banda, pede afastamento, o que leva a banda a convidar Henrique Polak, baterista e dono do estúdio que o SSD havia acabado de gravar as faixas do seu primeiro disco.

1.8 – Sexta mudança de formação

No inicio de 2017, Guga, deixa a banda por motivos pessoais e Bruno Almeida assume a posição de baixista da banda.

 

Integrantes – Linha do tempo

Renan Ricci – Voz (2005 a atual)

Caio Maior – Guitarra (2005 a atual)

Bruno Almeida– Baixo (2017 a atual)

Henrique Polak – Bateria (2015 a atual)

Ex-integrantes

Andreza Simões – Bateria (2005 a 2007)

Alex Ruban – Bateria (2007 a 2008)

Felipe Castro – Guitarra (2005 a 2009)

Roger Ricci – Bateria (2008 a 2012)

Caio Pantaleão – Baixo (de 2006 a 2013)

Roger Ricci – Bateria (2008 a 2012)

Raí Garcia – Bateria (2012 a 2015)

Gustavo Manente – Baixo (2013 a 2016)

2 thoughts on “SSD – Biografia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *